sábado, 13 de novembro de 2010

Avaliação: Hacker ganha prêmio por desenvolver driver open source para o Kinect

Por Luís Fernando Bittencourt da Silva

É uma grande satisfação passar a colaborar com o desenvolvimento de mais este meio de comunicação tratando de assuntos sobre o mundo digital, ainda mais sobre um tema tão tenso quanto a segurança na web. Apesar disso, como já é uma característica adquirida pelo tempo que já atuo no meio, passarei a postar coisas que, pelo meu modesto conhecimento, julgar interessantes para ilustrar as diversas atividades da grande rede, pois o mundo dito virtual de forma alguma está desassociado ao mundo real.


Pessoas trabalham, estudam, se divertem, conhecem pessoas etc e todas estas ações, apessar de virtuais, tem consequencias no mundo real, ou seja, existe apenas um mundo e este acesso virtual nada mais é do que uma forma alternativa de participar dele.

Bem, como primeira postagem, quero compartilhar esta notícia como contra-ponto às várias notas negativas ao mundo hacker:

Caros amigos,
muitas notícias sobre hackers são divulgas na mídia cotidianamente, mas na maioria das vezes apenas o lado negativo. Sabemos que, apesar de não expressar a realidade, o termo hacker passou a ser relacionado com o criminoso digital, aquele que pratica atividades voltadas a violação de direito dos usuários desavisados do mundo digital.
Neste caso, porém, o que chamou a atenção foi o fato de que HECTOR MARTINS, que se intitula hacker, ganhou um prêmio de US$3.000,00 (três mil dólares) por desenvolver um driver open source (código aberto) para o Kinect.
O kinect é um sensor de movimentos desenvolvido pela Microsoft para o xbox 360, onde o próprio corpo do jogador vira comando para executar os movimentos do jogo.
Para visualizar o vídeo onde é demonstrado a execução do driver, clique aqui.
Bem, obrigado pela atenção e desculpe pela longa ausência mas a vida está muito corrida, entretanto sempre atento para os acontecimentos pertencentes ao mundo digital.

Um forte abraço e até a próxima.

0 comentários:

Postar um comentário