domingo, 18 de agosto de 2013

Notícia: Polícia prende suspeito de aplicar golpe e vender dados sigilosos no Distrito Federal

A Polícia Civil do Distrito Federal prendeu nesta segunda-feira (12) um homem suspeito de aplicar R$ 2 milhões em golpes e de vender informações sigilosas, como dados de contas bancárias, de contas telefônicas e até da Receita Federal. Laudemir de Borba Moreira, de 37 anos, foi preso em Natal, no Rio Grande do Norte, e levado para o presídio da Papuda.

O suspeito responde a 14 inquéritos por estelionato, formação de quadrilha e falsidade ideológica. Segundo a polícia, 40 pessoas caíram no golpe. No momento em que foi detido, Moreira tinha na carteira um mandado de prisão expedido pela Justiça do DF. Caso seja condenado, ele pode pegar vinte anos de prisão.

Imagens: TV Globo
No domingo (11), a reportagem do Fantástico mostrou criminosos vendendo informações sigilosas em diversos pontos do país. Um deles era Moreira, que chegou a conversar com a produção do programa na Praça dos Três Poderes, em Brasília. 

“O detalhamento, como eu falei, em três, quatro dias, está na mão”, disse o golpista. Ele afirmou que conseguiria dados sobre qualquer conta telefônica dentro do país. “Qualquer número, qualquer operadora, dentro do nível Brasil.” O suspeito também disse que conseguiria cópia de qualquer declaração de imposto de renda.

Na casa onde Moreira foi preso, os policiais também encontraram aparelhos usados para falsificar documentos e clonar cartões de crédito. A polícia informou que há indícios de que ele tinha acesso a bancos de dados da Receita Federal e de contas telefônicas.

“Eu acredito que a Justiça vai mantê-lo preso porque se ele conseguir outra vez liberdade vamos ter que buscar em alguma unidade da federação novamente”, afirmou o delegado John Kennedy Pinto.

De acordo com as investigações, quando aplicava os golpes, Moreira usava documentos de outras pessoas.

Veja o vídeo no site do G1, neste link. Outras notícias sobre o fato, neste link.

0 comentários:

Postar um comentário